Empréstimo com garantia: entenda como ele funciona!

Geralmente, quem está à procura de crédito logo pensa no empréstimo pessoal ou no cartão de crédito. Existem, porém, outras opções interessantes a considerar, e uma delas é o empréstimo com garantia. Nesse caso, uma propriedade é utilizada como garantia para a instituição que lhe emprestará o dinheiro.

Sabemos que, quando o assunto é pegar dinheiro emprestado, é comum que haja um grande receio. Afinal, esse é um compromisso sério, e muitas pessoas não sabem como cada modalidade de crédito funciona, de fato. Pensando nisso, neste artigo explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o empréstimo com garantia.

Continue lendo e tire as suas dúvidas!

O que é um empréstimo com garantia?

Basicamente, esse é um tipo de crédito em que o cliente disponibiliza à instituição fincaneira um de seus bens, conseguindo em troca juros menores e prazos mais longos para quitar a dívida. O bem, nesse caso, é inserido no contrato do empréstimo e pode ser vendido caso o solicitante fique inadimplente, para pagar a dívida.

O banco ou a empresa de crédito pode aceitar vários bens como forma de garantia: joias, imóveis, veículos ou mesmo o salário do solicitante. E é justamente essa garantia que possibilita taxas menores de juros, visto que o risco para a instituição é bem menor do que em um empréstimo comum. Além disso, a própria pessoa que está solicitando o empréstimo tem mais chances de cumprir com o compromisso firmado, pois, se não o fizer, corre o risco de ficar sem o bem vinculado ao acordo.

No Brasil, onde as taxas de juros estão entre as mais elevadas de todo o mundo, esse modelo pode ser muito vantajoso. No caso de um empréstimo com garantia de imóveis, por exemplo, a taxa de juros é de 16,2% ao ano.

Como funciona e onde realizar um empréstimo com garantia de imóvel?

O empréstimo com garantia de imóvel pode ser feito mesmo que haja algumas restrições no nome de quem o solicitou. Essa, inclusive, é uma de suas grandes vantagens, visto que é mais complicado conseguir liberação de crédito nesses casos.

É importante frisar, porém, que muitos podem confundir essa modalidade com a hipoteca, devido ao fato de ambas incluírem uma propriedade como forma de garantia. A principal diferença é que, na hipoteca, o registro do imóvel permanece no nome do solicitante que faz o contrato de empréstimo, e isso atrapalha o resgate do bem pela empresa caso a dívida não seja paga.

Por essa razão, esse modelo de crédito é pouco utilizado atualmente no Brasil, enquanto o empréstimo com garantia ganha cada vez mais adeptos. Com ele, as instituições podem reaver facilmente o imóvel e leiloá-lo para pagar o restante não pago da dívida.

Atualmente, para conseguir um empréstimo com garantia de imóvel, o cliente pode entrar em contato com um banco ou financeira que ofereça essa modalidade, ou realizar a simulação de empréstimo em plataformas digitais.

Quais são as documentações necessárias?

Para realizar um empréstimo com garantia, alguns documentos são exigidos:

  • CPF e RG ou CNH;
  • comprovante de residência atualizado (último mês de luz, água ou telefone fixo);
  • caso seja solteiro, Certidão de Nascimento;
  • se for casado, Certidão de Casamento;
  • caso o casamento seja feito por meio de Comunhão Universal ou Total de Bens, Certidão de Registro do Pacto Antenupcial (averbada no cartório de imóveis);
  • caso seja divorciado, separado ou viúvo, Certidão de Casamento com a averbação.

Também será necessário realizar a comprovação da renda. Para tal, basta apresentar os holerites mais recentes. A instituição pode pedir alguns extratos bancários, de acordo com o perfil do cliente.

É preciso, ainda, mostrar os documentos do imóvel:

  • matrícula do imóvel — se possuir vaga autônoma, será preciso apresentar matrícula;
  • declaração Negativa de Débitos de Condomínio;
  • capa de IPTU, com a metragem do imóvel.
  • Obs . Mesmo com dividas de IPTU ou condomínio , ainda assim é possível fazer o empréstimo e quitar esses débitos com o dinheiro emprestado e também outras dividas vencidas , bem mesmo como Impostos e outra restrições e até mesmo ações de execução de cobrança .

É possível obter um empréstimo com garantia se a pessoa estiver negativada?

Sim! Para quem tem um imóvel próprio que já esteja quitado, a instituição financeira utiliza esse bem como garantia, mesmo que se esteja negativado. Lembre-se apenas de que é muito importante ficar atento às regras do contrato. Afinal, em caso de inadimplência, você poderá perder o seu imóvel.

Quais são os imóveis que esse tipo de crédito cobre?

Como já dissemos, a primeira exigência para aproveitar esse tipo de crédito é ter um imóvel quitado em seu nome. Porém, engana-se quem pensa que só são aceitas casas ou apartamentos residenciais. Podem ir para o contrato:

  • propriedades residenciais;
  • prédios e salas comerciais;
  • terrenos em área urbana, desde que esteja dentro de condomínio residencial.
  • Galpões
  • Terrenos
  • Igrejas
  • Unidades industriais
  • casas de veraneio

É importante frisar apenas que, para ser utilizado como garantia, o imóvel deve estar com todas as documentações em dia, incluindo condomínio e IPTU.

Quais são as etapas do processo?

O processo de empréstimo com garantia acontece em algumas etapas, e demora um pouco mais do que as outras modalidades para que o valor solicitado caia na conta do solicitante. Ainda assim, as suas vantagens compensam esse detalhe. Confira quais são as etapas:

  • solicitação — hoje, é possível realizar a simulação do empréstimo no próprio site da empresa ou banco. Depois disso, basta preencher alguns dados e realizar a solicitação pela internet;
  • análise de crédito — a instituição realiza a análise da situação financeira atual do solicitante, para verificar se ele realmente tem como quitar as parcelas do montante solicitado. Caso não esteja dentro dos critérios exigidos pela instituição, o pedido é indeferido;
  • avaliação do imóvel e análise jurídica — é feita a avaliação do bem e uma análise e triagem dos documentos de quem faz a solicitação;
  • assinatura do contrato — após tudo ser aprovado, a Cédula de Crédito Bancário (CCB) é liberada. Assim, é feito o cadastramento do bem no Cartório de Registro de Imóveis (e é preciso que o contrato seja entregue à instituição).

Enfim, com todas essas informações sobre empréstimo com garantia, ficou muito fácil optar por essa modalidade de crédito sem medo, não é? Sempre é bom ressaltar, porém, que para aproveitar essas vantagens é preciso ter certeza de que você consegue quitar a dívida. Lembre-se: após 3 parcelas atrasadas, a instituição financeira já pode começar o processo para tomar o seu bem.

Então, gostou da leitura? Agora que você sabe como funciona o empréstimo com garantia, entre em contato com a Money Já! Temos uma equipe altamente qualificada para solucionar as suas necessidades.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
Olá ,
Como podemos ajudar ?
De quanto você está precisando ?
Qual sua dúvida ....